Ao contrário do que é habitual, o fado não era uma tradição familiar para Cuca Roseta. Foi na banda Toranja que começou a sua aventura musical, mas foi após cantar – timidamente – numa casa de fado, que o seu destino começou a ficar claro. Numa dessas noites encantou Carlos Zel, que a encorajou a aprender mais fados. Depois de abandonar o projecto Toranja, rapidamente começou a actuar em diversas casas de fado alfacinhas, daí até gravar o seu primeiro álbum foi um pulo. Depois de dado esse passo, o seu fado passou a ser cantar estrada fora, em Portugal e no estrangeiro. A alma e emoção que a sua voz transporta encantam amantes de música por onde passa.